post title
  • 0 comentários
  • 10 de abril de 2017

NOTA PÚBLICA DE ESCLARECIMENTO AO POVO MOGIMIRIANO

Talvez seja esta a pior fase que a Santa Casa de Misericórdia de Mogi Mirim atravessa nestes seus 150 anos de existência, ocasião em que a força do destino nos faz assumir a Provedoria da Irmandade mantenedora da nossa Santa Casa.

Nossa missão não será de procurar culpados, mas sim de conclamar todos para, juntos, abraçarmos esta entidade secular, que tantos benefícios já trouxe e continua trazendo para a população de Mogi Mirim.

A Santa Casa está doente, em estado gravíssimo, e serão necessárias mudanças imediatas na gestão para que ela possa continuar atendendo todos aqueles que a procuram da forma mais digna, igualitária e humana possível.

Faz-se necessária uma aliança entre a Santa Casa, o Poder Público, a população e os empresários. Não há mais campo para a intolerância ao diálogo nem para o desejo da imposição de interesses pessoais. A continuidade da Santa Casa, que pertence à comunidade mogimiriana, está acima de tudo isto.

Como já dissemos, medidas terão de ser tomadas; afinal, as doenças graves são curadas com remédios amargos. Estamos buscando profissionais íntegros, especialistas, todos com notória seriedade ético-profissional, que tratarão de gerir e conduzir com sabedoria as questões internas e externas, através do diálogo e não pela insuportável litigância desenfreada que só faz por alongar as discussões.

O diálogo está aberto a todos. As portas não estarão fechadas!

Temos certeza de que, com o auxílio de todos e a ajuda da Divina Providência, esta nova gestão institucional vai acelerar seus trabalhos e entregar a Santa Casa de Misericórdia de Mogi Mirim tal como, propositalmente, foi criada ao povo mogimiriano.

Milton Braz Bonatti - Provedor